"Não se prova a inexistência, mas somente a existência!" (Análise e Refutação)

/
2 Comments


Técnica: Não se prova inexistência, mas somente a existência.

Nessa técnica, o neo-ateu tenta “fugir” da responsabilidade de justificar suas opiniões sobre a existência de Deus, pois quer empurrar goela a baixo que “não se prova inexistência, apenas existência”. Claro que é mais uma ilogicidade bárbara. Esse é mais um post baseado na entrevista em que a escritora Ayn Rand passa vergonha. Essa é mais uma falácia baseada no entendimento errado de metodologia. Para realizarmos uma pesquisa, devemos definir antes:

1- Objeto a ser pesquisado.


2- Características do objeto.

3- Plano de Investigação (científico, filosófico, etc).

4- Tipo de evidência ao ser aceita como evidência de existência.


5- O escopo (“recorte da realidade”) que será analisado.


6- Ferramentas e a possibilidade ou não de cobrirmos toda produção de evidências que encontraríamos nesse recorte.


Tendo definido todas essas características, realizamos a busca. Por exemplo: Resolvo que quero pesquisar se há ossos de Tiranossaurus Rex (1), que tem as peculiaridades X (2), uma discussão que deverá ser realizada no plano científico (3). O recorte (4) será o parquinho da esquina, numa área de 100 m² com uma profundidade de 5m. Compro escavadeiras e outros materiais que vão permitir realizar a escavação por completo (5). Se, terminada, eu não encontrar absolutamente nada que se encaixe no padrão definido em (1), (2) e (4) no terreno do parquinho da esquina, posso, então, concluir que inexistem ossos de Tiranossaurus Rex dentro desse meu limite de busca.

Notem que eu não estou dizendo que o tipo de pesquisa é o mesmo dos ossos de dinossauros para Deus, mas sim que existe um PADRÃO possível para a pesquisa. Resumo: A inexistência pode ser provada. Desde que saibamos exatamente o tipo de evidência que seria encontrada e não a encontremos dentro do escopo definido. Enfim, a refutação pode ser feita nesses moldes:

- NEO-ATEU: Deus não existe, assim como saci-pererê e mula-sem-cabeça nem existem.


- REFUTADOR: Prove sua alegação.

- NEO-ATEU: Não se prova inexistência, apenas existência. Por isso não podemos provar que Deus não existe, rá rá rá.

- REFUTADOR: É claro que se prova inexistência, quando sabemos que tipo de evidência seria produzida no caso de existência.

- NEO-ATEU: Então, eu te desafio: se seu Deus existe, prove que existe saci-pererê, mula-sem-cabeça, um chaleira orbitando ao redor da Terra, etc. Rá rá rá.

- REFUTADOR: Estranho, porque não lembro de ter alegado que essas coisas existiam. Além disso, esses seres não tem nada a ver com Deus, pois são seres físicos. Essa é uma falácia de Falsa Analogia e Inversão de Planos. Deus é verificado por outro método. Você ainda precisa provar a alegação de inexistência feita sobre Deus.


[E assim por diante, até desmascará-lo por completo]

Conclusão e considerações finais:

Essa é uma das técnicas mais básicas usados pelos neo-ateus. Resolvi analisar pois vi que algumas pessoas ainda não estavam atentas a esse erro. É uma das técnicas de “slogan”, por isso, facilmente refutável.

Referências:


https://projetoquebrandooencantodoneoateismo.wordpress.com/outras-postagens/


You may also like

2 comentários:

  1. Até agora não entendi a imagem, mas a refutação de SnowBall continua invicta

    ResponderExcluir
  2. http://www.origemedestino.org.br/blog/johannesjanzen/?post=483
    Sinceramente, acho essa objeção fraca. Os ateus só tem obrigação de justificar sua posição quanto ao problema do mal

    ResponderExcluir

Total de visualizações de página

Razão em Questão. Tecnologia do Blogger.