Evolucionismo, Darwinismo e Naturalismo em perspectiva: Diálogos com o teísmo [Parte 2]

/
54 Comments


Evolucionismo Metafísico:

Para as questões problemáticas que o naturalismo não consegue responder, há uma saída e está presente na filosofia de Agostinho de Hipona. Desde os tempos de Orígenes, Santo Agostinho (354 d. C. – 430 d.C.) já conceituava o evolucionismo metafísico, séculos antes do florescimento da ciência, que, como todos sabem, tem o seu princípio como método com Galileu Galilei. Segundo Alister McGrath, a interpretação de Agostinho de Gênesis era algo similar a isso:

1- Deus criou o espaço e o tempo juntos a partir do nada; o tempo é uma ordem criada e a atemporalidade é um dos atributos essenciais divinos.

2- Há dois momentos na criação: um momento que é o início da matéria primitiva e o outro do desenvolvimento do potencial contido naquilo que foi criado – o que observamos hoje é diferente do que observaríamos no momento da criação.

3- O Criador permitiu que a ordem natural tivesse a capacidade de criar a vida.

4- O processo de desenvolvimento é orientado por leis fundamentais que levam a produção dos tipos e qualidades dos seres.

5- Os vários tipos de vida foram lentamente produzidos durante o tempo, de acordo com a vontade do Criador.

É uma interpretação, no mínimo, respeitável (lembrando que isso foi feito no século IV). Então, como vimos, no passado se aceitava que a interpretação de Gênesis poderia ter um caráter evolucionista e não metafórico. Observem no item dois que a parte metafísica (moralidade e autoconsciência) está presente "no desenvolvimento do potencial contido naquilo que foi criado" e é justamente neste ponto em que o naturalismo falha em responder.

O Calcanhar de Aquiles do Naturalismo:

Como vimos na primeira postagem da série, os problemas se concentram na aplicabilidade dos conceitos às ciências sociais e a ausência de respostas às questões filosóficas. O Darwinismo, dotado de cientificismo radical, positivismo e determinismo, acabam levando toda a questão ao naturalismo. Filósofos como Alvin Plantinga têm obtido sucesso ao argumentarem contra essa cosmovisão, como por exemplo utilizando o argumento evolutivo contra o naturalismo:

1- Um ser requer um processo racional para avaliar a verdade ou falsidade de uma alegação (doravante, para ser convencido por um argumento).
    
2- Se os seres humanos são capazes de serem convencidos por um argumento, o seu processo de raciocínio precisa ter uma fonte racional.
 
3- Racionalidade não pode surgir de não-racionalidade. Nenhuma arranjo de materiais não-racionais criam uma coisa racional.
   
4- Nenhum material meramente físico ou combinação de apenas materiais físicos constituem uma fonte racional.
   
5- Nenhuma avaliação que é verdadeira ou falsa pode vir de uma fonte meramente física.
 
6- As avaliações de mentes humanas são, de fato, capazes de verdade ou falsidade.
   
7- O processo de raciocínio humano precisa ter uma fonte não-física e racional.
   
8- Naturalismo, a posição de que tudo (incluindo a razão) nasce de processos físicos, é falso.

Naturalismo e origem da vida:

Neste ponto, a discussão torna-se puramente filosófica, sendo assim, devemos deixar de lado as teorias evolucionistas e partir para as teorias metafísicas de origem da vida. O naturalismo é, em oposição ao sobrenatural ou espiritual, a ideia ou crença de que apenas as leis e as forças naturais operam no mundo. Os adeptos do naturalismo afirmam que as leis naturais são as regras que regem a estrutura e o comportamento do universo natural e que cada etapa da evolução do universo é um produto dessas leis. O que os naturalistas falham em perceber é que o universo natural, por consequência lógica, não pode dar origem a si mesmo, simplesmente porque se a causa desse universo fosse natural (material), então o que entendemos por universo natural (realidade material e física) já existiria, caindo em contradição ao falar de "causa do universo". Existir o natural (matéria) anterior ao surgimento do natural (matéria) é, obviamente, uma contradição lógica. Portanto, se há uma causa primeira, ela deve ser sobrenatural (imaterial).

Obs: Recomenda-se ler o artigo "O argumento Cosmológico Kalam".

Considerações finais:

Após uma cansativa discussão, foi possível perceber que evolucionismo e o Darwinismo possuem conceitos diferentes e que o primeiro não está em contradição com o teísmo clássico (monoteísta) no que concerne à origem da vida, até porque esta teoria não trata disso. Foi possível também clarificar os conceitos da evolução das espécies em diversas perspectivas e notar as atribulações causadas por mal-entendidos ou má aplicabilidade de determinados conceitos com elas relacionados, bem como foi possível externar as falhas lógicas do naturalismo.

 Referências bibliográficas:


[1] STRAUSS, Lévi : Raça e História;

[2] FOLEY, Robert: Os humanos antes da humanidade;

[3] http://www.evo.bio.br;

[4] DARWIN, Charles: A origem das espécies;

[5] DARWIN, Charles: A linhagem do homem;

[6] Teonis Wiki;


You may also like

54 comentários:

  1. Basta tratar de apenas um assunto para que qualquer aceitação do evolucionismo como método de desenvolvimento natural das espécies para que toda a Bíblia se perca, o pecado original.
    Deus trata do assunto em Genesis dizendo que foi o pecado que iniciou o processo de morte, e isso somente depois de todos os seres estarem desenvolvidos e criados. Porém o evolucionismo diz que todas as espécies passaram por evoluções, com mortes e mais mortes vez após vez até os dias de hj. Ora, ou uma coisa ou outra.
    Havia morte antes do pecado? Então há um atentado grave ao conteúdo teológico bíblico.

    Não há como compatibilizar macro-evolução com a bíblia.
    A micro-evolução é vista, a macro (espécie para espécie) não.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para compreendermos todo o mecanismo da evolução metafísica, precisamos nos ater à premissa 2 do argumento de Santo Agostinho:

      2- Há dois momentos na criação: um momento que é o início da matéria primitiva e o outro do desenvolvimento do potencial contido naquilo que foi criado – o que observamos hoje é diferente do que observaríamos no momento da criação.

      O início da matéria primitiva refere-se às formas mais elementares de vida, evoluindo (adaptando-se) gradativamente e de forma linear ao decorrer do tempo. O ponto mais importante nos remete ao período de cisão do "homem-humanidae", que não são a mesma coisa, diga-se de passagem. Em outras palavras, esta cisão refere-se especificamente à pergunta: "Quando nos tornamos humanos"? Isto é, pelo menos em princípio, basicamente uma questão de relações e ritmos evolucionários. Para datarmos essas relações evolucionárias e descobrirmos as sequências das ramificações ocorridas ao longo da evolução, nós fazemos uso da filogenia. Ela nos ajuda a localizar de forma precisa a época em que os humanos, como espécie (homo sapiens), tiveram origem.

      E é justamente esse o X da questão. Quando os humanos atingiram as características que os tornaram tais como são, dotados de autoconsciência e senso moral, começa a história da humanidade. Antes disso, estavam na condição do que realmente eram em essência: animais. Dito isso, a morte de animais em processo evolutivo não está em contradição com o pecado. Com base nos indícios atuais (estimativas biomolecular e imunológicas da cisão humano-hominidae), o processo de cisão ocorreu a aproximadamente 2,5 milhões de anos atrás, mas é difícil precisar quando, de fato, eles desenvolveram a autoconsciência e os valores morais, tornando-os humanos em essência. É, então, nesse momento, em que tem-se o início da história da humanidade e o contato com o Criador.

      Além do diálogo Evolução-Gênesis, é preciso ressaltar o fato de que o último pode ser totalmente interpretado como metafórico, que é uma prática antiquíssima, tendo sua origem por volta de 354 d.c, embora não seja preciso.

      Excluir
  2. não é isso que a bíblia diz, daí o problema de inferir uma teoria científica dentro de suas páginas como se fosse verdade!

    gênesis fala de morte, dor e sofrimento como oriunda da entrado do pecado, é isso que diz lá!

    fazer com q a ciência se torne tal verdade como a bíblia é um erro enorme! sabemos q a ciência carece de interpretações a bíblia é a verdade!

    e outra presunção aqui é de que evolução deduz que houve a criação primitiva, isso é incorreto! a evolução presume que a matéria inanimada passou a ser animada sem tem sido criada, então não há como querer conciliar a evolução com um DEUS criador, abandona-se um ou outro, esta é a única saída!

    ainda mais sobre a morte, em apocalipse vemos a morte como oriunda do mal contido no inimigo de DEUS, logo aqui há outra notável e clara informação de que a morte veio com o pecado administrado por Satanás na vida do homem.

    abrir mão disso, é causar um colapso na teologia bíblica, com consequências irremediáveis!

    ResponderExcluir
  3. Por que negar uma teoria (o que não implica em uma lei ou verdade) dotada de inúmeras evidências empíricas e que ainda por cima é compatível com Gênesis? Todos nós temos consciência da morte, da dor e do sofrimento. A única diferença do processo evolutivo para o livro de Gêneses, basicamente, é o tempo que a evolução levou para culminar no início da história da humanidade. Em momento algum o evolucionismo metafísico nega ou desmente a bíblia, pelo contrário. E, mais uma vez, perceba que a doutrina do não-literalismo ou metaforismo de Gêneses ainda está em voga e é aceita pela Igreja.

    A evolução não deduz que houve a criação primitiva, isso se chama teoria da abiogênese. E, ainda assim, não está em contradição com Deus, pois não existe uma causa sem efeito. Tudo o que começa a existir, necessariamente, deve ter uma causa. Sugiro que dê uma olhada no artigo "O argumento Cosmológico Kalam" para compreender melhor a dinâmica de causa e efeito e suas relações com Deus.

    E, mais uma vez, quando os humanos se tornaram o que realmente são (dotados de autoconsciência e valores morais) a história da humanidade começou. A partir daí tem-se o contato com o Criador e toda a narrativa de Gênesis. Por fim, podemos concluir que não há quaisquer tipos de contradições.

    Curiosidade: Assim como muitos cristãos, o geneticista responsável por mapear e sequenciar todo o genoma humano, Dr. Francis Collins, também é adepto do evolucionismo metafísico.

    ResponderExcluir
  4. evolucionismo metafísico não é o mesmo q simplesmente evolução, é uma vertente e vc não pode misturar as duas por tem vários aspectos diferentes, e vc pelo visto mistura todas.

    "A evolução não deduz que houve a criação primitiva" isso foi o que eu disse, no artigo, vc revela q a evolução deduz a criação primitiva, e justo a teoria da abiogenese está de mãos dadas a evolução, e ambas são dependentes a outra, porém nenhuma delas deduz criação primitiva, já q para isso, haveria a necessidade do criador, o que nenhuma das duas teorias aceita, mas os cristãos evolucionistas insistem em se utilizar delas.

    O genesis começa com a formação de tudo q existe e não com o nascimento da humanidade.

    Argumentar q um dr. é isso ou aquilo não diz nada, pois assim como vc poderia destacar diversos cientistas com tais galardões que pensam diferente, bastaria citar os diversos ateus evolucionistas que desmascaram totalmente esta possível compatibilização, dado que eles são os "autores" destas teorias.

    sou analista de sistemas e conheço totalmente as premissas lógicas, inclusive a kalam. queria que vc apresentasse quem é a causa SEGUNDO a teoria evolucionista (a original, nao as vertentes, inclusive a metafisica) e a abiogenese.

    ResponderExcluir
  5. Evolução tem um conceito amplo, não se restringe somente ao Darwinismo. Entenda que o evolucionismo metafísico difere do darwinismo apenas no que concerne à evolução do METAFÍSICO (valores morais e autoconsciência) e à supervisão do criador. Creio que isso esteja auto evidente no termo.

    Você precisa de fato ler mais sobre a teoria da evolução darwiniana. São duas teorias totalmente diferentes, porém, uma pode se ENCAIXAR à outra (veja bem, a teoria da abiogênese pode se encaixar à teoria darwiniana e não ser dependente, o que ocasionaria em uma visão naturalista do mundo, isto é, a natureza é tudo o que existe e não há nada além dela).

    De fato, a teoria da evolução metafísica NÃO deduz que houve a criação primitiva através de um processo NATURALISTA, que é a consequência da abiogênese, mas sim uma criação fundamentada na premissa 1 do argumento, isto é, uma criação a partir do criador. A fundamentação do evolucionismo metafísico é justamente a criação a partir do criador. A discussão torna-se então filosófica e não mais científica.

    Sim, Gênesis começa com a formação de tudo o que existe, o que ainda não está em contradição com o evolucionismo metafísico. (sugiro que leia o artigo "Você acredita em um mundo de 6 mil anos?!...") Eu não utilizei de apelo à autoridade, foi apenas uma CURIOSIDADE como eu fiz questão de ressaltar na argumentação. E até mesmo Darwin não era ateu. Não há incompatibilidade nenhuma, pois a questão aqui é o evolucionismo metafísico e não o darwinismo em essência, que por sua vez, prega uma visão naturalista de todo o processo, destacando-se o papel do acaso na sobrevivência dos seres evolutivos, no processo reprodutivo diferenciado, no meio ambiente e na recombinação genética. Sem contar que a moralidade biológica é determinista por natureza, assim como raças, ocasionando na ausência de livre arbítrio, na hierarquização de culturas derivadas de um processo evolutivo linear e no etnocentrismo. Vide Darwinismo social.

    Analista de sistemas, parabéns, é uma área interessante. Eu sou antropólogo e minha área é a antropologia biológica. Tenha em mente que a teoria da evolução biológica só se refere à mudanças e adaptações através do processo de seleção natural em primatas, este é o seu limite. Antes disso, Elaine Morgan foi a responsável por teorizar a ideia de que humanos, apesar de descenderem de primatas arbóreos, foram, na verdade, produtos de uma fase aquática da evolução, e ainda ousou ao especular um suposto resultado de miscigenação. Perceba que esta é outra teoria, proposta por outra pessoa, visando COMPLEMENTAR o darwinismo. Antes disso, temos OUTRAS teorias como a abiogênese. É basicamente uma sucessão de teorias.

    Podemos concluir então que a teoria darwiniana nada tem a ver com origem da vida, mas sim a abiogênese. A discussão torna-se novamente filosófica. [CONTINUA NO PRÓXIMO POST]

    ResponderExcluir
  6. Na abiogênese, tem-se a matéria inanimada dando origem à matéria animada. A palavra-chave é "matéria". Porém, de onde veio a matéria que deu origem à matéria? Sabemos que o Universo teve um começo e que, portanto, sua causa está além deste. Se a causa fosse material, então o que entendemos por Universo(realidade material e física) já existiria, caindo em contradição ao falar de "causa para o Universo". Existir uma matéria anterior ao surgimento da matéria é, obviamente, uma contradição lógica. Portanto, se há uma causa primeira, ela deve ser imaterial. (Leia sobre o Kalam no blog).

    Concluímos então que a sugestão da criação fisicamente ex nihilo é feita no sentido de que antes desse ponto surgir absolutamente nada em termos físicos (de matéria, energia, espaço e tempo) existia. Logo, o Universo emergiu de alguma substância não-física, de natureza ontológica, que existia naquele estado.

    Resta a proposição da criação a partir do nada absoluto (já que sabemos que o Universo não pode ser eterno). Mas será que é válida? Não. O nada não é material e o nada também não é imaterial, o nada simplesmente não é. O nada absoluto é justamente aquilo que não tem NENHUM predicado positivo. Ex nihilo nihil fit (nada vem do nada), este é um princípio básico da metafísica. Logo, a criação deriva de uma causa cujas características podem ser evidenciadas pelo Kalam.

    ResponderExcluir
  7. Bom, vc disse, disse e nao disse nada do que questionei.

    A nova pergunta, além das outras q nao tocou, é qual teoria veio primeiro? A evoluçao metafisica ou a evoluçao com darwin, lamarck, etc?
    Como disse, "A evolução não deduz que houve a criação primitiva" a teoria base não imputa e ao contrário disso, desqualifica a necessidade de um criador. Ficando a última pergunta novamente:
    'quem é a causa SEGUNDO a teoria evolucionista (a original, nao as vertentes, inclusive a metafisica) e a abiogenese?'

    vc falou e falou, mas nao disse nada segundo estes q afirmei, vc utilizou os argumentos q nós crentes utilizamos, na área filosofica.
    não falou nada do que os autores dizem em seus ensaios originais.
    Darwin era ateu, ele mts vezes confundia sua situaçao, porém isso foi decorrente de seus estudos cada vez mais incongruentes q o deixou por vezes com certeza louco, a ponto de fazer tanta deduçao incorreta, vemos pontos de lucidez e loucura em seus ensaios.

    teoria de darwin é o pior q existe, dando espaço para eugenia, sendo respaldada por hitler e outros sequazes demoníacos q se utilizaram da teoria para criar ideologias, tal como marx, etc...

    eu sei mt bem q qualquer sistema complexo conhecido não-natural foi criado com planejamento, objetivo, finalidade e desenvolvido por um intelecto, logo não há condição alguma de pensar q um natural teria sido desenvolvido aleatoriamente e pior, q o tal guia do processo q vcs recorrem (nesse caso Deus), teria precisado de milhoes de anos para desenvolver um homem, sendo q Deus não precisa de obter conhecimento, Ele já tem, portanto é querer e pronto. Não é como o homem que precisa obter conhecimento, desenvolver, planejar para criar, e ainda assim em menos de 1 século desenvolveu o computador, ainda tão básico, q chega a ser microscópico comparado ao ser humano.

    Meu Deus é mt mais poderoso, precisar de bilhoes de anos? Precisa não!

    ResponderExcluir
  8. "A nova pergunta, além das outras q nao tocou, é qual teoria veio primeiro? A evoluçao metafisica ou a evoluçao com darwin, lamarck, etc?"

    - A evolução metafísica, obviamente. Somente depois o darwinismo mostrou como o processo de evolução ocorreu, porém, por meios naturalistas(o que não é o caso do evolucionismo metafísico). Lembre-se de que este conceito de evolução metafísica foi teorizado no século IV!

    "Como disse, "A evolução não deduz que houve a criação primitiva" a teoria base não imputa e ao contrário disso, desqualifica a necessidade de um criador. Ficando a última pergunta novamente:
    'quem é a causa SEGUNDO a teoria evolucionista (a original, nao as vertentes, inclusive a metafisica) e a abiogenese?"

    - Novamente: a teoria da evolução NÃO é teoria da origem da vida. E o darwinismo, de fato, não requer um criador para orientar o processo de evolução, porém, não estou argumentando para o darwinismo, e sim para o evolucionismo metafísico. A pergunta da origem da vida já foi respondida. A resposta é naturalista (abiogênese): o inanimado dá a vida ao animado. E a matéria inanimada é a matéria do próprio Universo, o que leva a questão à discussão filosófica.

    "Darwin era ateu, ele mts vezes confundia sua situaçao, porém isso foi decorrente de seus estudos cada vez mais incongruentes q o deixou por vezes com certeza louco, a ponto de fazer tanta deduçao incorreta, vemos pontos de lucidez e loucura em seus ensaios."

    - Não, Darwin não era ateu, procure se informar sobre. Mesmo sob fogo cerrado do naturalismo, ele nunca desceu ao ateísmo.

    "teoria de darwin é o pior q existe, dando espaço para eugenia, sendo respaldada por hitler e outros sequazes demoníacos q se utilizaram da teoria para criar ideologias, tal como marx, etc..."

    - Concordo absolutamente com você. O darwinismo é naturalista por natureza, e isso quer dizer que a moral seria determinista, assim como raças, o que ocasionaria em um desastre se aplicado às ciências sociais, conforme Hitler e outros fizeram. Por isso que o evolucionismo metafísico afirma que "o potencial contido naquilo que foi criado (valores morais e autoconsciência)" foi um toque especial do criador, o que nos difere dos outros animais. Essa é a principal diferença com relação ao Darwinismo.

    "eu sei mt bem q qualquer sistema complexo conhecido não-natural foi criado com planejamento, objetivo, finalidade e desenvolvido por um intelecto, logo não há condição alguma de pensar q um natural teria sido desenvolvido aleatoriamente e pior, q o tal guia do processo q vcs recorrem (nesse caso Deus), teria precisado de milhoes de anos para desenvolver um homem, sendo q Deus não precisa de obter conhecimento, Ele já tem, portanto é querer e pronto. Não é como o homem que precisa obter conhecimento, desenvolver, planejar para criar, e ainda assim em menos de 1 século desenvolveu o computador, ainda tão básico, q chega a ser microscópico comparado ao ser humano. Meu Deus é mt mais poderoso, precisar de bilhoes de anos? Precisa não!"

    - Concordo com quase tudo. Primeiramente, a aleatoriedade só se aplica ao Darwinismo. Não se esqueça de que, no evolucionismo metafísico, todo o processo foi supervisionado por Deus. E parabéns, você atingiu o X da questão: o tempo. De fato, Deus não precisa de milhares de anos pra desenvolver um homem. Mas o homem precisa de milhares de anos para se desenvolver, tal como toda a matéria após a expansão do Universo e o início do espaço-tempo. Tudo o que é temporizado precisa de tempo. A terra também precisou de tempo para se tornar habitável. Deus, em sua infinita bondade, permitiu que o ser humano se desenvolvesse em seu ritmo natural (premissas 4 e 5). Em uma visão romancista, ele estava preparando o palco para a peça da vida! A discussão está excelente!

    ResponderExcluir
  9. Depois de 'ouvir' q a evolução metafisica veio primeiro q a própria evolução não dá pra continuar, se esta última ainda nem estava em voga.

    Fora a questão do tempo, nada mais falho pensar isso. Pra tornar isso óbvio basta citar de diversos eventos em que Deus cura fisicamente alguém como num passo de mágica!

    ResponderExcluir
  10. "Depois de 'ouvir' q a evolução metafisica veio primeiro q a própria evolução não dá pra continuar, se esta última ainda nem estava em voga."

    - Falta estudo. Todo mundo sabe que o evolucionismo veio muito antes de Darwin. Evolucionismo não é Darwinismo. A própria etimologia da palavra te refuta: "Evolução, do latim evolvere, significa simplesmente uma série de mudanças ou transformações, dada a sua ampla gama de interpretações referentes a própria etimologia da palavra, sendo, portanto, mais abrangente. Sugiro que leia as obras de Agostinho de Hipona."

    "Fora a questão do tempo, nada mais falho pensar isso. Pra tornar isso óbvio basta citar de diversos eventos em que Deus cura fisicamente alguém como num passo de mágica!"

    - Não sei se percebeu, mas você levantou vários questionamentos e, conforme foi sendo refutado, foi mudando de objeção até ser "posto contra a parede". Todas as suas objeções foram refutadas. E a questão do tempo já foi respondida. Agora milagres são antagônicos à evolução? Deus supervisionou a evolução justamente por meio destes, diferindo do Darwinismo, fruto do acaso. Sugiro que leia o artigo "Milagres violam as leis da natureza?" No mais, não há mais o que responder, você só não quer aceitar.

    ResponderExcluir
  11. Cara como eu consigo entender o porquê Jesus fez menção de Adão e Eva como personagens históricos? Se poder me responder, eu vou ficar muito grato, e se tiver algum livro que toque nesse assunto, ficarei grato se me indica-lo.

    ResponderExcluir
  12. Obrigado pelo comentário. Acredito que sua pergunta seja: "Por que a bíblia faz menção a Adão e Eva como personagens históricos?" Porque de fato eram. Como eu afirmei anteriormente nos comentários, o único diferencial da teoria da evolução para o criacionismo é o tempo necessário para a história da humanidade começar. Assim que os humanos tomaram consciência de si, com a autoconsciência e valores morais, começa a interação com o Criador. Indico a leitura: A linguagem de Deus - Dr. Francis Collins.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, eu também tenho um blog, e gostaria de pedir a sua permissão para postar alguns de seus posts lá no meu blog, claro sempre colocando o link da postagem original, aonde a pessoa vai ter como acessa-lo, se quiser se contactar com o autor do artigo, que no caso é você.

      Excluir
    2. Permissão concedida, José Adaister! Fique à vontade! E obrigado pela divulgação.

      Excluir
    3. Amigo primeiramente quero agradecer pela sua permissão. Amigo fiz como me pediu, dei uma olhada no livro "The Language of God", mas não consegui respostas para Romanos 5.12: "Portanto, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram."

      Eu estou tentando entender como faço para alegorizar a queda, o pecado que fez com que o casal fosse expulso do Éden. E ao mesmo tempo tenta-lo encaixa com essa escritura, compreende? Eu também sou evolucionista teísta, estou só tentando encaixar a minha forma de encarar os relatos mitológicos do Gn com o contexto neotestamentário. De qualquer forma, eu queria saber como você encara a figura de Adão, seria a primeira figura de homo sapiens? Ou seja o primeiro homem que entendeu que havia um criador por detrás de todas as coisas? E daí passou a adora-lo, mas depois se distanciou desse criador? Ou você ver Adão e Eva como figuras da humanidade, o termo "adam" (hebraico para Adão) significa humanidade, se bem que quem vai determinar isso é o contexto. Mas de qualquer forma, gostaria que desse o seu parecer.

      Excluir
    4. Obrigado pela oportunidade de responder a sua pergunta, pois muitos têm a mesma dúvida. A milhões de anos atrás, surgia o nosso ancestral mais antigo, o australopithecus ramidus, com 4,4 milhões de anos, dando origem a outros gêneros, como o anamensis, afarensis, africanus, aethiopicus, boisei, crassidens e robustus. A partir deste, começa a distinção anatomica e o processo de transição para o homo (rudolfensis, habilis, ergaster, erectus, heidelbergensis, neanderthalensis e sapiens) sempre de forma ramificada e não linear. Paralelamente, surgiam evidências físicas da construção e aprimoramento de oldovanas referentes ao períodos geológicos em questão. O ponto crucial aqui gira em torno da pergunta: "quando nos tornamos humanos?" Certamente, quando nós atingimos os padrões distintivos de estruturas anatômicas e comportamentos (autoconsciência e senso moral) que ainda podem ser encontrados atualmente, o que ocorreu muito provavelmente entre 100~150 mil anos atrás, com o gênero Homo. Romanos 5:12 nos diz que ATRAVÉS DE ADÃO, o pecado entrou no mundo e assim a morte veio a todos os HOMENS, porque “o salário do pecado é a morte” (Romanos 6:23). A chave para esta questão é nos atentarmos ao fato de que os humanoides (que não significa humano) anteriores a nossa espécie não poderiam pecar porque não possuíam senso moral e, portanto, não poderiam ser julgados ou sequer poderiam ser chamados de homens. Creio que agora esteja compreensível. Devido às dúvidas, Irei fazer uma postagem clarificando tudo. Obrigado pelo comentário.

      Excluir
    5. Amigo, gostaria de uma ajuda da sua parte, estou com um pouco de problema, com alguns neurocientistas naturalista, que não aceitam a dicotomia cérebro-mente. Gostaria que por gentileza você pudesse me indicar algum livro, de algum neurocientista cristão ou não (não tem importância), mas que defenda tal dicotomia, e se por gentileza você tiver algum artigo escrito a respeito desse tema, irei agradecer muito, se poder cede-lo para que eu leia e tire as minha devias conclusões. Desde já agradeço, e que Deus te abençoe.

      Excluir
  13. Se nós estivéssemos tratando da etimologia da palavra evolução aceitaria sua resposta, porém estamos tratando da teoria referente a evolução das espécies que nasceu sim com Darwin e Lamarck. Estamos falando da ciência desses assuntos não da palavra.

    kkkkkk fui mudando assunto para ampliar a gama deles, já q sua visão está cauterizada, vc não respondeu a nenhum dos q pedi, todas as implicações bíblicas ficaram de fora.

    A história da bíblia não é a história da humanidade como vc argumentou e sim a história de tudo que DEUS criou, portanto não há como querer imputar que a teologia só começa do momento do homem formado, isso é totalmente falacioso e incoerente! A morte nasceu com o pecado e processo necessário para evolução exige isto desde os primeiros seres, o que é óbvio quando paramos para analisar a vida do autor da teoria, em um relacionamento totalmente conturbado com DEUS, tal como todos os demais que se utilizaram de sua teoria para praticar os mais assoláveis métodos de todos os tempos contra toda a humanidade como me referi posts acima.

    Fora isso, teria muito a questionar mas não queria ampliar por demais o assunto, já que tem muito do que disse que vc nem mesmo pincelou e ainda vem dizer que refutou todos e me colocou contra a parede! Só rindo e muito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Se nós estivéssemos tratando da etimologia da palavra evolução aceitaria sua resposta, porém estamos tratando da teoria referente a evolução das espécies que nasceu sim com Darwin e Lamarck. Estamos falando da ciência desses assuntos não da palavra."

      - Não sei você, mas eu estou defendendo o evolucionismo metafísico (que, comprovadamente, foi teorizado no século IV demonstrando as bases de uma evolução genuína), não o Darwinismo.

      "kkkkkk fui mudando assunto para ampliar a gama deles, já q sua visão está cauterizada, vc não respondeu a nenhum dos q pedi, todas as implicações bíblicas ficaram de fora."

      - Não, não ficaram. Todos estão de prova que eu respondi um por um.

      "A história da bíblia não é a história da humanidade como vc argumentou e sim a história de tudo que DEUS criou, portanto não há como querer imputar que a teologia só começa do momento do homem formado, isso é totalmente falacioso e incoerente! A morte nasceu com o pecado e processo necessário para evolução exige isto desde os primeiros seres, o que é óbvio quando paramos para analisar a vida do autor da teoria, em um relacionamento totalmente conturbado com DEUS, tal como todos os demais que se utilizaram de sua teoria para praticar os mais assoláveis métodos de todos os tempos contra toda a humanidade como me referi posts acima."

      - Onde eu disse que a história da bíblia não é a história da humanidade? Eu disse que o relacionamento dos seres humanos com Deus começa no momento em que os primeiros tornam-se o que são em essência. Como um simples animal (o que os humanidaes eram antes de se tornarem humanos) tem a capacidade de pecar se nem senso moral ele tem? Non sense. E as atribulações como o etnocentrismo só são justificadas à luz do Darwinismo.

      "Fora isso, teria muito a questionar mas não queria ampliar por demais o assunto, já que tem muito do que disse que vc nem mesmo pincelou e ainda vem dizer que refutou todos e me colocou contra a parede! Só rindo e muito!"

      - Todas as objeções foram respondidas, sem exceções. Qualquer um que analisar os argumentos acima poderá perceber. A evolução biológica é uma teoria que possui evidências empíricas que bastante razoáveis, e as questões que o Darwinismo não consegue responder, o evolucionismo metafísico o faz com louvor. No mais, não cabe a mim dizer no que deve acreditar ou não. Obrigado pelos comentários.

      Excluir
    2. "evolucionismo metafísico" do século IV que se utiliza das bases científicas de teorias do século IVIII !!! Totalmente compreensível! O método científico aplicado ao evolucionismo nasceu bem depois do que o conceito abstrato filosófico que é o metafísico. Não me surpreende que os espíritas e católicos adorem esta teoria, mt, mt estranho adicionado o que disse antes.

      Vc afirmou q a história da bíblia é a história da humanidade, foi isso que questionei dizendo q estava errado, q a história da bíblia é a história de tudo q DEUS criou. Isso foi o que disse. Como disse, sua mente está cauterizada, implantando conceitos evolucionistas a Palavra [ Como um simples animal (o que os humanidaes eram antes de se tornarem humanos) ] isso não é factível por observações, além de diversos dos humanoides terem sido falsificados e cheios de achismos 'científicos'. Não quero ampliar isso aqui, já basta vc distorcer e não tocar nos pontos importantes até agora e ficar num ciclo vicioso.

      [ A evolução biológica é uma teoria que possui evidências empíricas que bastante razoáveis ] kkkkkkkkkk, bastante razoáveis = [traduzindo] pressupostos com achismos e leituras tendenciosas contaminadas e cauterizadas pela mente evolucionária diabólica que até hj só fez mal em várias áreas da humanidade.

      Pontos não tocados, que passaram longe de sua ótica ou propositadamente fugiu:
      - A micro-evolução é vista, a macro (espécie para espécie) não. [ questão empírica do micro e macro ]
      - Deus trata do assunto em Genesis dizendo que foi o pecado que iniciou o processo de morte, e isso somente depois de todos os seres estarem desenvolvidos e criados. [ questão morte, dor e sofrimento oriunda do pecado ]

      Lembrando agora vc comentando sobre o simples animal q o antecessor do homem era, uma questão dos animais, a bíblia ensina que antes do pecado todos eram herbívoros, já o evolucionismo exige q eles sejam carnívoros com a seleção natural, antes do homem ser moral suficiente para pecar, existindo então morte, dor e sofrimento antes do pecado cometido pelo homem, q tenho dito e vc tem ignorado.

      Excluir
    3. [PARTE 1] "evolucionismo metafísico" do século IV que se utiliza das bases científicas de teorias do século IVIII !!! Totalmente compreensível! O método científico aplicado ao evolucionismo nasceu bem depois do que o conceito abstrato filosófico que é o metafísico. Não me surpreende que os espíritas e católicos adorem esta teoria, mt, mt estranho adicionado o que disse antes.”

      - Observe as premissas 4 e 5: 4- O processo de desenvolvimento é orientado por leis fundamentais que levam a produção dos tipos e qualidades dos seres. 5- Os vários tipos de vida foram lentamente produzidos durante o tempo, de acordo com a vontade do Criador. Isso é evolução! Darwin só demonstrou e detalhou como o processo ocorria cientificamente (o que veio a complementar posteriormente a teoria do evolucionismo metafísico), mas as bases filosóficas já estavam lançadas.

      “Vc afirmou q a história da bíblia é a história da humanidade, foi isso que questionei dizendo q estava errado, q a história da bíblia é a história de tudo q DEUS criou. Isso foi o que disse. Como disse, sua mente está cauterizada, implantando conceitos evolucionistas a Palavra [ Como um simples animal (o que os humanidaes eram antes de se tornarem humanos) ] isso não é factível por observações, além de diversos dos humanoides terem sido falsificados e cheios de achismos 'científicos'. Não quero ampliar isso aqui, já basta vc distorcer e não tocar nos pontos importantes até agora e ficar num ciclo vicioso.”

      - Observe a premissa 1 do argumento (1- Deus criou o espaço e o tempo juntos a partir do nada; o tempo é uma ordem criada e a atemporalidade é um dos atributos essenciais divinos), ela nos diz que Deus criou o espaço, o tempo e obviamente a matéria. É uma criação. A teoria da evolução metafísica é pautada pela criação primitiva, para então o criador permitir o processo evolutivo da criação. Dizer que a evolução não é um processo observável é ignorância científica. A verificabilidade da evolução NÃO reside nos fósseis catalogados. Tenha em mente uma distinção: 1- O processo ao longo do tempo. 2- Mecanismo específico causador das mudanças. ESSE mecanismo É PASSÍVEL de verificação e, de fato, já o foi muitas vezes. Portanto, não há razão para afirmar que a teoria não pode ser verificada. Exemplos? O aumento da caixa craniana para mais centímetros cúbicos e proporcionalmente o aumento da massa encefálica de 350g para 1,400g. Basicamente, a evolução é uma ciência histórica. A astronomia, por exemplo, não observar diretamente a formação de estrelas, assim como as suas origens, mas é possível investigar esses acontecimentos e testar teorias científicas (descrever processos físicos como a termodinâmica) com grande precisão.

      Excluir
  14. [PARTE 2] “[ A evolução biológica é uma teoria que possui evidências empíricas que bastante razoáveis ] kkkkkkkkkk, bastante razoáveis = [traduzindo] pressupostos com achismos e leituras tendenciosas contaminadas e cauterizadas pela mente evolucionária diabólica que até hj só fez mal em várias áreas da humanidade.”

    - Evidências empíricas do aumento da caixa craniana e da massa encefálica, do processo de bipedalização através da seleção natural, da mudança gradual dos incisos e caninos e musculação pesada dos hominídeos, fósseis catalogados de australopithecus, atentando ao ramidus, com 4,4 milhões de anos, (ramidus, anamensis, afarensis, africanus, aethiopicus, boisei, crassidens e robustus) demonstrando anatomicamente o processo de transição para o homo (rudolfensis, habilis, ergaster, erectus, heidelbergensis, neanderthalensis e sapiens) de forma ramificada, evidências físicas da construção e aprimoramento de oldovanas paralelamente ao período geológico e por último, as evidências dos padrões distintivos de estruturas anatômicas e comportamentos que ainda podem ser encontrados atualmente, que ocorreu entre 100~150 mil anos atrás. São evidências empíricas suficientes pra você? Além do mais, o DARWINISMO só fez mal à humanidade por causa de seu caráter naturalista, determinista e principalmente progressista (ideia essa concebida erroneamente por pessoas como Gobineou, considerado o pai das teorias racistas). Lembre-se que a evolução não é uma escalada, mas sim uma mudança) e a defesa em questão é do evolucionismo metafísico, que é não-determinista e não-naturalista.

    “Pontos não tocados, que passaram longe de sua ótica ou propositadamente fugiu: - A micro-evolução é vista, a macro (espécie para espécie) não. [ questão empírica do micro e macro ] - Deus trata do assunto em Genesis dizendo que foi o pecado que iniciou o processo de morte, e isso somente depois de todos os seres estarem desenvolvidos e criados. [ questão morte, dor e sofrimento oriunda do pecado ]”

    - A questão da macro evolução foi respondida no início desse comentário. Com relação ao pecado: Romanos 5:12 nos diz que ATRAVÉS DE ADÃO, o pecado entrou no mundo e assim a morte veio a todos os HOMENS, porque “o salário do pecado é a morte” (Romanos 6:23). Animais não podem pecar porque não possuem senso moral e, portanto, não podem ser julgados. Falta estudo, inclusive bíblico.

    ResponderExcluir
  15. [PARTE 3 - FINAL] “Lembrando agora vc comentando sobre o simples animal q o antecessor do homem era, uma questão dos animais, a bíblia ensina que antes do pecado todos eram herbívoros, já o evolucionismo exige q eles sejam carnívoros com a seleção natural, antes do homem ser moral suficiente para pecar, existindo então morte, dor e sofrimento antes do pecado cometido pelo homem, q tenho dito e vc tem ignorado.”

    - A bíblia não é um livro de ciências. E mais uma vez você demonstra ausência de conhecimento com relação à evolução. O evolucionismo não exige que os humanos sejam carnívoros, tanto é que a dieta dos nossos ancestrais era majoritariamente constituída de fibras. Só que fatores climáticos os forçavam a ingerir alimentos calóricos para sobreviver. Se analisarmos a dentição das espécies homo que nos antecederam, verás que os incisos e os caninos eram muito diferentes do que são hoje. As mudanças ocorreram por meio da seleção natural, devido ao clima e ao ambiente em que se encontravam durante o processo de expansão e migração. Conforme o ambiente foi mudando, a dieta também foi. Em dado momento, os nossos ancestrais já eram obrigados a caçar para sobreviverem, o que resultou no desenvolvimento da sua capacidade de cognição (crescimento do cérebro, já citado anteriormente) e na mudança de dentição, o que nos tornou, não carnívoros, mas híbridos. Vale lembrar que muitos dos outros animais também possuíam dietas baseadas em fibras. A mairia se alimentava de plantas, pois entravam em estado de estivação (semelhante à hibernação), basicamente um estado de dormência. Falta estudo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O teu deus precisa de milhoes de anos pra fazer um sistema funcionar, o meu não, é simples assim, vc precisa enxergar processo passo a passo pq vc induziu-se a pensar assim, eu o que sei é o que a bíblia diz q DEUS é e vc nisso vai concordar: onisciente, onipotente, onipresente. Estas 3 básicas características falam mt sobre q ELE sabe e não precisa aprender, ELE é o próprio poder nao precisa ter ou possuí-lo, ELE é o alfa e o ômega [ início e fim, ou seja, está acima do tempo ] assim ELE não precisa pensar, planejar, preparar, construir, testas, atestar, aprovar, finalizar, adaptar, aperfeiçoar NADA! Vc pensa q precisa pq NÓS precisamos, ELE não! Se pra vc ELE precisa, aqui encerramos o papo da qualificação de DEUS para fazer sua obra.

      Tudo q vc disse de q a evolução é verificável é com a sua mente cauterizada por ela, pq vc presume que foi assim, pq evidência não há! As leituras tendenciosas podem levar a estas 'evidencias' e só, tal como Darwin bem viu com as avezinhas dele, diferenças de um bico fez toda a explosão evolucionista, novamente não me admira q os demônios adorem o evolucionismo q desenvolveu o espiritismo, baseado no evolucionismo!

      Novamente não foi respondido:
      - A micro-evolução é vista, a macro (espécie para espécie) não. [ questão empírica do micro e macro ]
      - Deus trata do assunto em Genesis dizendo que foi o pecado que iniciou o processo de morte, e isso somente depois de todos os seres estarem desenvolvidos e criados. [ questão morte, dor e sofrimento oriunda do pecado ]

      O primeiro, vc não disse nada sobre isso, e agora nesse último quis atribuir o que são meras variações de espécies [cranios, dentição, altura, etc] q claramente nem são homens, como se fossem antecedentes do homem, mas isto com o pressuposto e a mente cauterizada pelo evolucionismo, pois a macro não é verificada, de espécies para espécies, até pq DEUS criou cada espécie separadamente e não num processo de uma para outra sequencialmente ou em várias escalas. O micro são variações mínimas dentro da mesma espécie, isso é observável, o macro nunca, é forçado de acordo com uma leitura tendenciosa e errônea dos fósseis. Vc gostou de falar em estudo, vai estudar tb, está se comportando mt presunçosamente!

      O segundo, vc não se atenta que a MORTE segundo a evolução q vc diz, existia ANTES do Adão pecar! A bíblia diz que não!

      Agora pra finalizar sobre esse assunto...

      Não disse só o homem era herbívoro, leia direito, disse TODOS os ANIMAIS antes do pecado, Gn 1:29-30 é claro quanto ao q disse:
      E disse Deus: Eis que vos tenho dado toda a erva que dê semente, que está sobre a face de toda a terra; e toda a árvore, em que há fruto que dê semente, ser-vos-á para mantimento. E a todo o animal da terra, e a toda a ave dos céus, e a todo o réptil da terra, em que há alma vivente, toda a erva verde será para mantimento; e assim foi.

      Excluir
    2. [PARTE 1] O teu deus precisa de milhoes de anos pra fazer um sistema funcionar, o meu não, é simples assim, vc precisa enxergar processo passo a passo pq vc induziu-se a pensar assim, eu o que sei é o que a bíblia diz q DEUS é e vc nisso vai concordar: onisciente, onipotente, onipresente. Estas 3 básicas características falam mt sobre q ELE sabe e não precisa aprender, ELE é o próprio poder nao precisa ter ou possuí-lo, ELE é o alfa e o ômega [ início e fim, ou seja, está acima do tempo ] assim ELE não precisa pensar, planejar, preparar, construir, testas, atestar, aprovar, finalizar, adaptar, aperfeiçoar NADA! Vc pensa q precisa pq NÓS precisamos, ELE não! Se pra vc ELE precisa, aqui encerramos o papo da qualificação de DEUS para fazer sua obra.”

      - Isso que dá debater com fundamentalistas. Deturpam palavras com falácias e acham que estão corretos. Eu NUNCA disse que Deus precisa de milhões de anos pra fazer um sistema funcionar, mas sim que o próprio sistema precisa de tempo pra funcionar. Pra você escrever, você precisa de tempo, pra você pensar, você precisa de tempo. Tudo o que é temporizado precisa de tempo, acorda pra vida! O plano de Deus foi instantâneo: ele permitiu que nós evoluíssemos. Agora, A NOSSA EVOLUÇÃO LEVA TEMPO, assim como tudo o que está dentro dele. De acordo com a sua visão fundamentalista, os humanos habitavam a terra quando ela ainda estava em formação (sendo que ela era comprovadamente inabitável). Lamentável esse seu pensamento.

      “Tudo q vc disse de q a evolução é verificável é com a sua mente cauterizada por ela, pq vc presume que foi assim, pq evidência não há! As leituras tendenciosas podem levar a estas 'evidencias' e só, tal como Darwin bem viu com as avezinhas dele, diferenças de um bico fez toda a explosão evolucionista, novamente não me admira q os demônios adorem o evolucionismo q desenvolveu o espiritismo, baseado no evolucionismo!”

      - Eu te apresento todas as evidências cientificamente comprovadas e você diz que não há nenhuma? Que desonestidade é essa? Todas as evidências encontradas até hoje que demonstram que a seleção natural ocorreu e continua ocorrendo são falsas, é isso? Você demonstra possuir a síndrome de Dunning-Kruger ao afirmar que não há evidência. E ainda mistura evolucionismo biológico com o conceito evolucionista (ainda de progresso) aplicado às humanidades. Aí fica difícil.

      “Novamente não foi respondido: - A micro-evolução é vista, a macro (espécie para espécie) não. [ questão empírica do micro e macro ]”

      - Já foi respondido, sem desonestidade, por favor. DE NOVO: O mecanismo, tanto da micro evolução quanto da macro evolução, é a seleção natural (adaptação) e ela observada diretamente. Macro evolução, de acordo com os padrões evolucionistas atuais, nada mais é do que o resultado de um conjunto de eventos de microevolução que culminam em um novo gênero. O mecanismo de AMBOS É A SELEÇÃO NATURAL, e ela é verificável. Segundo o seu raciocínio, só é possível provar a seleção natural de um, mas não de outro. HAHAHAHAHA! FALTA MUITO, muito estudo.

      Excluir
    3. [PARTE 2] “Deus trata do assunto em Genesis dizendo que foi o pecado que iniciou o processo de morte, e isso somente depois de todos os seres estarem desenvolvidos e criados. [ questão morte, dor e sofrimento oriunda do pecado ]”
      - Até a bíblia você deturpa? A bíblia não diz que O PECADO iniciou o processo de morte. Romanos 5:12 nos diz que ATRAVÉS DE ADÃO (já evoluído como gênero homo sapiens), o pecado entrou no mundo e assim a morte veio a todos os HOMENS! Você leu alguma coisa sobre iniciar processo de morte? Eu não, só li que A MORTE VEIO A TODOS OS HOMENS. Acho que você tá enxergando coisas demais...

      “O primeiro, vc não disse nada sobre isso, e agora nesse último quis atribuir o que são meras variações de espécies [cranios, dentição, altura, etc] q claramente nem são homens, como se fossem antecedentes do homem, mas isto com o pressuposto e a mente cauterizada pelo evolucionismo, pois a macro não é verificada, de espécies para espécies, até pq DEUS criou cada espécie separadamente e não num processo de uma para outra sequencialmente ou em várias escalas. O micro são variações mínimas dentro da mesma espécie, isso é observável, o macro nunca, é forçado de acordo com uma leitura tendenciosa e errônea dos fósseis. Vc gostou de falar em estudo, vai estudar tb, está se comportando mt presunçosamente!”

      - Você realmente demonstra não ter conhecimento NENHUM em evolução. Novamente: Dentro da escola de pensamento da síntese evolutiva moderna, a macroevolução é considerada o resultado de um conjunto de eventos de microevolução. Assim, a distinção entre micro e macroevolução se concentra no grau, e a única diferença entre elas são, então, a escala e o tempo considerados. Tanto a micro evolução quanto a macro evolução podem e são constantemente verificadas através de seu mecanismo: a seleção natural. Não adianta correr.

      “O segundo, vc não se atenta que a MORTE segundo a evolução q vc diz, existia ANTES do Adão pecar! A bíblia diz que não!”

      - De novo isso? A bíblia diz que não? HAHAHAHAHA! Romanos 5:12 nos diz que ATRAVÉS DE ADÃO (já evoluído como gênero homo sapiens), o pecado entrou no mundo e assim a morte veio a todos os HOMENS. Repara bem aqui: “...e assim a morte veio a todos os HOMENS.” O que havia antes de Adão era homem? NÃO, portanto não há contradição. Vá estudar.

      Excluir
    4. [PARTE 3 - FINAL] “Não disse só o homem era herbívoro, leia direito, disse TODOS os ANIMAIS antes do pecado, Gn 1:29-30 é claro quanto ao q disse: E disse Deus: Eis que vos tenho dado toda a erva que dê semente, que está sobre a face de toda a terra; e toda a árvore, em que há fruto que dê semente, ser-vos-á para mantimento. E a todo o animal da terra, e a toda a ave dos céus, e a todo o réptil da terra, em que há alma vivente, toda a erva verde será para mantimento; e assim foi.”

      - A bíblia é livro de ciências agora? Seu literalismo é grotesco. Nem a própria Igreja aceita isso. Parece até criacionista da terra jovem. Já expliquei que não eram só os hominídeos que eram herbívoros, mas também inúmeras outras espécies em estado de estivação. As mudanças climáticas os obrigavam a ingerir calorias para sobreviver. Com relação ao “TODOS”, de acordo com os documentos da Pontificia Comissão bíblica (30 de junho de 1909 e 16 de janeiro de 1948) e a Encíclica Humani Generis, de Pio XII, do ano de 1950. É lícito a cada um seguir a sentença que prudentemente aprovar ali onde entenderam diversamente os Padres e Doutores da Igreja, salvo o juizo da Igreja e a analogia da fé. Não é necessário que todas e cada uma das palavras e frases devam ser tomadas sempre num sentido proprio, especialmente quando as locuções sejam metafóricas ou antropomórficas. Salvo o sentido literal e histórico, pode se empregar a interpretação alegórica e profética de algumas passagens, seguindo aos Santos Padres. Não se deve buscar na interpretação destas coisas sempre e exatamente o rigor da língua científica. Pode chorar.

      “Esqueci, lembrando a prova de q DEUS faz Sua obra como num passe de mágica: "Fora a questão do tempo, nada mais falho pensar isso. Pra tornar isso óbvio basta citar de diversos eventos em que Deus cura fisicamente alguém como num passo de mágica!" Prova q os milagres é DEUS fazendo perfeitamente num simples toque dELE, não precisando de tempo ou artifícios naturebas como a evolução, daqui a pouco vão estar dando um de católico e santificando-a como co-criadora com DEUS. Rs só JESUS na causa!”

      - Mais respeito com os católicos, pois se não fossem eles, vocês, protestantes, não existiriam. Eles foram os responsáveis por juntar e preservar todos os documentos bíblicos. E pra refutar essa sua baboseira, G. K. Chesterton (um católico) responde: Para um homem que não acredita em milagres, um milagre lento é tão incrível como um milagre rápido. Resumindo: A evolução da vida, moldada por Deus, não deixa de ser um milagre. Vai estudar, fundamentalista.

      Excluir
    5. [PARTE 1]
      Quanta coerência! Vc diz que nunca disse que Deus precisa esperar bilhoes de anos para fazer um sistema (que Ele mesmo criou) funcionar, mas o sistema, novamente que Ele criou (!!!!) o faz escravo em forçálO fazer esperar bilhões de anos! Muito coerente!

      Quer dizer q Deus teria o poder de criar mas preferiu esperar bilhoes de anos até o desenvolvimento completo do homem atual para começar a interagir com a Sua criação! Muito capaz com todo o Seu poder hein? Teve ELE que sentar e descansar esperando os bilhões de anos se passarem. Aqui te dou uma cola, usa a passagem de q pra Deus um dia é como mil anos e vice-versa! No final tem uma critica disso...

      Humanos habitavam a terra enquanto estava em formação? Em Genesis, no tal sexto dia, tudo já estava criado meu irmão!!! O que houve depois foi uma depravação tal que Deus inundou tudo! O que faz total diferença para questões científicas.

      Evidências?!?!? Meu irmão, só nos 3 primeiros parágrafos vc fez 3 acusações gratuitas, está se superando ao julgar hein? Exemplo!!! Meu caro, evidências deveriam existir aos montes para respaldar sua teoria evolucionária, aliás seleção natural existe e ocorre SIM mas dentro dos limites de cada espécie criada por Deus, assim genesis diz, Deus criou os seres cada um a sua espécie! Vc deve obritóriamente reprovar isso com sua ciência fajuta! Ainda que diga q não anula, uma ciência fajuta q no mínimo retoca a Palavra de Deus! Quanta honra ao Soberano!

      Excluir
    6. [PARTE 2]
      Mutações e adaptações ocorrem com limites e NUNCA produzem novos seres de espécies diferentes! Uma espécie não se transforma em outra, isso nunca foi observado, e a bíblia repudia isso como disse. Não há provas nenhuma de evolução entre espécies! O que há são forçadas supostas evidências, que todas são recheadas de pressupostos insustentáveis, e que todas tem lidas coerentemente com outra ótica e com muito mais respeito e correlação ao que o Eterno nos diz!
      E outra vc não provou nada de evidências, apenas disse que há!

      O maior problema aqui é que vc não tem a leitura correta do passado, existem vários estudos científicos mostrando isso, procure, pesquise, posso indicar sites e blogs muito bons como partida inicial para isso. Muito do que vc crê sem questionar já começa errado. Ora, no passado a bíblia relata que se vivia bem mais tempo, isso já é motivo suficiente para vc tomar que as condições naturais passam por intervenções diversas e extremamente significativas para os seres vivos.

      [ questão morte, dor e sofrimento oriunda do pecado ]
      Eu q deturpo a bíblia né? Já mostrei acima que é vc e aqui mais um pegadinha, vc disse q a bíblia não diz q foi o pecado que iniciou o processo de morte, mas toda a bíblia revela o contrário, ordem de leitura bíblia:
      1- seres e homen criados
      2- homem cometeu pecado
      3- pecado entra no MUNDO
      4- pelo pecado a morte [no MUNDO, sequência de cima]
      5- a morte passou aos homens
      6- por isso todos são pecadores [conclusão]
      Portanto, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram. Romanos 5:12

      Excluir
    7. [PARTE 3]
      Muito, mas muito incoerente! Quer dizer q a morte existia antes do homem completamente evoluido, mas como não existia a espécie homo sapiens não era para o homem?!?! Espetacular! Existia para todos, inclusive para espécies descendentes de quem mesmo? Do homo sapiens, Adão, os pais deles morreriam, mas Adão não, evoluiu para um ser imortal, evolução natural tem mais poder que Deus hein? Ela foi capaz de desenvolver a imortalidade, aí depois o otário do Adão perdeu o seu poder evolucionário e pecou! E com isso a morte (lembrando q já existia antes) voltou de novo pra ele, ué, mas as espécies ainda hj evoluem (segundo vcs claro, pra mim se adaptam), mas agora ele (burrinho) não consegue mais desenvolver a imortalidade, ah mas agora é só através de JESUS! Entendi!

      A morte é um dos inimigos (1Cr 15:26), através do que o inimigo de Deus entrou no mundo humano? Pecado!

      Conheço a tal da síntese moderna. Não diz nada pra mim, nem vc! Não prova nada, com o q vc disse eu posso dizer q lida apenas com os pressupostos que já disse antes. Espécies não se transformam em outras, isso não é evidenciado e as que se tem dito são leituras incorretas e q como disse, existe leitura melhor e com congruência bíblica. Só um exemplo, a sua ciência fajuta concilia o dilúvio como?

      Observe q em suas últimas colocações sobre atemporalidade vc diz q DEUS pode criar atemporalmente e q o universo para a ser temporal, porém q depois disso ELE tem aguardar o resultado de Seu ato temporalmente.
      Explosão cambriana faz esta declaração se tornar falseável, visto que não foi necessário tempo para vários organismos se desenvolverem a tal estado encontrado, ou vc aqui argumenta q esta foi a primeira criação orgânica de DEUS, se fizer isso estará se auto-refutando pois DEUS passa a criar temporalmente sem necessitar esperar o processo evolucionário, visto q a explosão é um problema para a evolução.

      Excluir
    8. [PARTE 4]
      Revelado, é católico, agora entendi tudo e mais um pouco!

      Pensar meu caro é o que devemos fazer com a ciência, e não aceitar simplesmente o q é dito por aí, inclusive por cientistas renomados e estudados e pos-PhD.
      Vá pesquisar, estudar mais e mais e sair das portas fechadas do q vc pode e não dizer, pq a sua igreja diz isso ou assado e vc não pode ir contra.

      O poder de Deus é grande!! Mt grande:
      Eu fiz a terra, o homem e os animais que estão sobre a face da terra, pelo Meu Grande Poder e com o Meu Braço Estendido... Jeremias 27:5

      Deus fez tudo cru, não fez nada novo, zeradinho, fez incompleto, a seleção natural, abençoada seja, nos fez o q somos hj! Glórias a ela!
      Criação deixa de ter sentido quando tornamos a evolução necessária, o 'No princípio' se torna 'Bilhões de anos'! Não vê que isto desqualifica totalmente o sentido de glória a DEUS?

      Um dos dois está vendo DEUS de forma errada com relação a criação, a minha forma dá toda glória a ELE, afinal se foi ELE que fez, então a ELE a glória, a sua visão faz DEUS compartilhar a Sua glória com a evolução, e ainda mostra um deus que precisa muito da ajuda da sua própria criação para trabalhar e mais, está preso ao tempo, uma criação dELE! Que deus eficiente, teve poder pra criar o tempo mas teve que se sentar, dormir um bocado e esperar milhões e milhões de anos. Aqui fugir para aquela passagem que disse no início, mas isso não muda nada ao fato q ELE acabou de perder Sua glória para a evolução. Esse deus ineficiente me decepciona.

      Pessoas são curadas, restauradas, transformadas, ressuscitadas através de UMA Palavra de DEUS, qual a sua dificuldade de acreditar que pela mesma Palavra, HAJA, DEUS cria, traz a existência do NADA?

      Excluir
    9. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  16. Esqueci, lembrando a prova de q DEUS faz Sua obra como num passe de mágica:

    "Fora a questão do tempo, nada mais falho pensar isso. Pra tornar isso óbvio basta citar de diversos eventos em que Deus cura fisicamente alguém como num passo de mágica!"

    Prova q os milagres é DEUS fazendo perfeitamente num simples toque dELE, não precisando de tempo ou artifícios naturebas como a evolução, daqui a pouco vão estar dando um de católico e santificando-a como co-criadora com DEUS. rs

    só JESUS na causa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Prova q os milagres é DEUS fazendo perfeitamente num simples toque dELE, não precisando de tempo ou artifícios naturebas como a evolução, daqui a pouco vão estar dando um de católico e santificando-a como co-criadora com DEUS. rs"

      - A ignorância é tão grande que você AINDA acha que evolução é teoria de origem da vida. E piora quando você acha que num passe de mágica tudo apareceu. Então vamos esquecer a teoria do Big Bang (teorizada por um padre), o tempo que a terra levou pra se tornar habitável, a evolução, tudo isso. Vamos ignorar todas as evidências filosóficas, químicas, físicas e biológicas que demonstram o contrário. Pensar pra quê, né? Nem sei porque ainda estou te respondendo, talvez porque eu goste de ajudar as pessoas a pensar...

      Excluir
  17. Amigo, gostaria de uma ajuda da sua parte, estou com um pouco de problema, com alguns neurocientistas naturalista, que não aceitam a dicotomia cérebro-mente. Gostaria que por gentileza você pudesse me indicar algum livro, de algum neurocientista cristão ou não (não tem importância), mas que defenda tal dicotomia, e se por gentileza você tiver algum artigo escrito a respeito desse tema, irei agradecer muito, se poder cede-lo para que eu leia e tire as minha devias conclusões. Desde já agradeço, e que Deus te abençoe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá José!
      Poderia te passar um monte, que vejo em listas. mas vou te indicar dois que eu li!!!
      The Waning of Materialism; de Robert C. Koons e George Bealer
      e de um ateu, para não soar tendencioso
      Why the Mind Is Not a Computer: A Pocket Lexicon of Neuromythology: 7 (Societas); de Raymond Tallis

      Excluir
  18. Boa noite e obrigado pelos comentários. Bem, volta e meia eu ouço de naturalistas que mentes só surgem como resultado da evolução de um cérebro material, mas será que isso é verdade? Penso que não. O problema desse argumento é que ele esconde uma petição de princípio, uma vez que ele pressupõe o materialismo. Se mentes só e somente só podem existir a partir de evolução em cérebros, então o materialismo é verdadeiro. E se o materialismo é verdadeiro, então é óbvio que Deus não existe. Mas isso não passa de lógica circular. Seria, no mínimo, deficiente, para não dizer desonesto, argumentar começando do materialismo para concluirmos que Deus não existe.

    E a matéria não é nem se de fato no mundo atual nossas mentes sejam equivalentes ao nosso cérebro ou algo do tipo, visto que, mesmo constatado isso, seria uma verdade contingente, não necessária. Mesmo que o dualismo para seres físicos como humanos não seja verdade, isso não significa que ele não seja nem ao menos metafisicamente possível em outras situações.

    A questão é: que argumentos temos para achar que o materialismo é verdadeiro (lembrando, só postular que é assim com os humanos não é suficiente) e que é impossível a existência de uma mente não atrelada ao físico? E que argumentos temos para achar que isso é possível?

    Bom, existem poucos, se é que existe algum, tão abrangente para o primeiro caso. E os argumentos para a existência de Deus, que são deduções lógicas, implicitamente acabam trazendo a conclusão de que algo imaterial é possível. E para derrubá-los você deve começar negando uma das premissas ou negando que a conclusão siga e não partir aceitando que o materialismo é verdadeiro, pois isso seria. como já explicado, petição de princípio.

    Se ainda assim, depois de refutados, eles dizerem que o físico não pode interagir com o não-físico, basta apelar ao Kalam. Se o Kalam é verdadeiro (como as evidências apontam), então algo imaterial deu início a algo material. E o não-físico interagiu com o físico, conforme a dedução nos mostra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo muito obrigado pelo esclarecimento, mas venho mais uma veze te importunar, risos. Recentemente um amigo ateu, me enviou um vídeo de "Peter Millican - Desmascarando o argumento cosmológico de Kalam". Ele argumenta no mesmo que causalidade é temporal... como poderia algo CAUSAR o tempo então? Você poderia mais uma vez quebrar esse meu galho, e me esclarecer essa questão amigo? Mais uma vez agradeço por tudo, e que Deus abençoe sua vida e família.

      Excluir
    2. Seja sempre bem-vindo! Primeiramente, essa é uma pergunta fácil de responder. Primeiramente, devemos ter em mente que a causalidade não depende do tempo, visto que o tempo é estrutural ao Universo. A causa que opera o surgimento do Universo estará então a operar "fora" dos ditames do tempo. O princípio da causalidade se distingue em pelo menos dois tipos: processos causais temporais (os que vemos no dia-a-dia) e processos causais atemporais. Negar isto implica negar a universalidade do princípio da causalidade, e isso é irracional, e sabemos que negar a universalidade do princípio da causalidade é irracional baseado em dois axiomas:

      a) Toda a realidade é racional, tem uma estrutura regular assente em "leis" (regularidades) universais, ou seja, que são válidas em toda a parte e em todo o tempo.

      b) O intelecto humano é capaz de inteligir essa racionalidade da realidade; dito de outra forma, toda a realidade é inteligível, acessível ao nosso intelecto.

      Toda a pessoa que considera racionais os axiomas acima referidos tem que, coerentemente, aceitar também a universalidade do princípio da causalidade. Esse princípio também é também válido para a negação do princípio da causalidade em fenômenos não-físicos. Se o surgimento do Universo é, admitidamente, um fenômeno não-físico, pretender que esse surgimento é um processo não-causal implica a atitude irracional de negar toda e qualquer explicação para esse surgimento. Se queremos continuar a acreditar que toda a realidade (mesmo não física) é racional e inteligível, então o princípio da causalidade tem que ser válido mesmo para fenômenos não físicos, ou seja, fenômenos em operação "fora" da realidade espácio-temporal do nosso Universo.

      Excluir
    3. Ainda assim, essa questão pode vir na forma da seguinte sentença:

      "Deus não pode criar o universo, pois um ser atemporal não é capaz de criar, haja vista que essa é uma ação temporal."

      Primeiramente, devemos ter em mente que Deus é atemporal sem o universo e temporal com o universo. Considere agora o primeiro extremo do dilema: “Deus não pode criar o universo, pois um ser atemporal não é capaz de ‘criar’ (‘criar’ é uma ação temporal)”. Vamos distinguir dois sentidos diferentes desse critério:

      1. Não possivelmente (Deus é atemporal & Deus cria o universo)
      e
      1'.Deus é atemporal & não possivelmente (Deus cria o universo)

      A ambiguidade no primeiro extremo do dilema é como a ambiguidade da frase “Não é possível à casa branca ser marrom” — queremos dizer que “não é possível à casa branca ser tanto branca como marrom” ou que “não é possível à casa branca tornar-se marrom”? Entendida no primeiro sentido, a frase é verdadeira, mas entendida no segundo sentido, é falsa.

      Portanto, pense a respeito de (1). Se é possível ou não Deus ser atemporal e criar o universo, dependerá exclusivamente da teoria do tempo. De acordo com a dita teoria dos fatos temporalmente estáticos, ou teoria-A do tempo, passar a ser temporal é um aspecto real e objetivo do mundo, na proporção em que as coisas vêm a existir ou deixam de existir. Mas segundo a teoria dos fatos temporalmente dinâmicos, ou teoria-B do tempo, todos os eventos e momentos do tempo são igualmente reais, e tornar-se temporal é ilusão da consciência humana. Ora, com relação à teoria-B do tempo, penso que seja fácil perceber como Deus pode criar o universo no sentido de que, a fim de existir, o universo depende contingentemente de Deus. Conforme essa perspectiva, a variedade espaço-tempo quadrimensional existe total e simplesmente como um bloco, e Deus existe “fora” do bloco e sustenta-lhe a existência. Segundo tal visão, criar não é necessariamente uma ação temporal; Deus pode criar atemporalmente. Logo, (1) é falsa.

      Por outro lado, se você adotar a teoria-A do tempo, como estou fortemente inclinado a adotá-la, então (1) é verdadeira. Afinal, no primeiro momento de existência, o universo passa literalmente a existir. A relação causal real de Deus com esse evento será nova para ele nesse momento, e, portanto, Deus tem de ser temporal naquele instante. Segundo essa visão, o ato de criar é realmente, como você defende, uma ação temporal e, consequentemente, Deus tem de ser temporal ao criar o universo. Logo, de acordo com a teoria-A do tempo, (1) parece ser verdadeira.

      Mas, e quanto a (1') na teoria-A do tempo? Se Deus fosse atemporal, seria capaz de criar o universo? Estaria ele de algum modo aprisionado na atemporalidade, congelado na imobilidade? Não vejo razão para pensar assim. A alegação de que se Deus for atemporal lhe seria impossível criar o universo se baseia na suposição de que a atemporalidade seria uma propriedade, não contingencial, mas essencial de Deus. Todavia, como no caso da cor da casa, não vejo razão para pensar que a atemporalidade, ou a temporalidade, não possa ser uma propriedade contingencial de Deus, dependente da vontade divina. Ao existir atemporalmente sozinho, sem o universo, Deus pode desejar não fazer a criação e assim continuar atemporal; ou pode querer criar o universo e passar a ser temporal ao exercer pela primeira vez seu poder causal. Depende da vontade dele.

      Assim, segundo a visão que proponho, Deus existe de modo atemporal sem o universo, com a intenção atemporal de criar um universo com um princípio. Ele exerce seu poder causal e, em consequência disso, o tempo passa a existir juntamente com o primeiro estado do universo, e Deus, por livre e espontânea vontade, entra no tempo. Tudo isso acontece de modo concomitante, ou seja, tudo junto de uma só vez.

      Excluir
    4. Olá amigo, muito obrigado por todas as respostas que tenho a disposição aqui, agradeço muito por mesmo sendo um homem ocupado (eu presumo), sempre responder as minhas perguntas com rapidez e altivez. Agora a objeção do dia, recebi via E-mail de um amigo ateu, sobre os pressupostos apresentados pelo Dr Craig sobre a ressurreição de Jesus, no e-mail ele apresenta algumas objeção, que minha óptica são bem significativas. Ex as objeção: Craig é excelente orador, o que impede até mesmo quem debate como ele no primeiro momento perceber as implicações de sua retórica. Craig fica vulnerável quando checamos a transcrição de seus debates e conferimos a disposição de sua argumentação com os fatos. Ele enumera 4 pontos que para sua argumentação são 'fatos' sólidos, consensuais e de grande impacto teológico. De fato, alinhado a sua disposição o argumento é convincente. Desconstruindo e analisado ponto-a-ponto, é apenas retórica.

      - O primeiro 'fato' é o túmulo vazio. Craig usa muito apelo a maioria ou apelo a autoridade para denomina-lo como fato. Todavia a ampla aceitação deste ponto como fato é motivada por quão pressuposta é tradição narrativa das fontes. Esta tradição é a tardia, é a sintese que o autografo dá a todas as tradições anteriores. Se partimos do pressuposto que as tradições antigas fornecem um nucleo narrativo, então Craig e quem endossa o tumulo vazio como fato esta correto. Se admitirmos que mera pressuposição de partida de avaliação, não. Eu estou com quem considera a tradição narrativa, não apenas por ser a mais recente (critica da forma), como também por seus aspectos conflitosos (critica da redação) e sua motivação doutrinal (critica literaria) a tradição que menos carece de historicidade; sua cronologia depende da forma que Mc a dispos, o tumulo vazio nela é ignorado na fonte mais antiga, as cartas de Paulo, as divergencias entre sinopticos e Jo são insoluveis e as ditias anunciações de tal evento são programaticas. O pior de tudo aqui é o enterro por José de Arimatéia. Uma personagem tão obscura que cai de paraquedas na trama como uma única função (deveras conveniente) é indigno de historicidade. Seu papel na trama é tão constrangedor que é revisto em todas as demais fontes. Em suma, como pressuposto, o tumulo vazio é um otimo ponto de partida. Como fato, carece de fundamentação.

      Excluir
    5. - O segundo 'fato' do Craig condiz ao relato alegar que as mulheres encontraram o tumulo vazio. Como era tipico da época, seu testemunho fora considerado legos (desvairos) e portanto o fato da tradição ter conservado este testemunho sem valor na época é indicio de que é histórico (uso básico do chamado critério do constrangimento aqui). Este é o ponto do Craig. De fato, não há motivos para não considerar que as mulheres encontraram o tumulo vazio (isto SE assurmimos o tumulo vazio como pressuposto, como disse acima. Percebem como a retótica de Craig é dependente de seu emaranhado? Descontruindo um, descontroi o seguinte). O problema deste ponto é: porque o testemunhos das mulheres foram considerados leros SE (a) Jesus supostamente premonizou sua ressurreição? (b) todos estamos cientes de (a) e (c) as mulheres desenpenham papel igualitario no movimento escatologico. A fonte Mc, ciente deste problema, em seu final curto, inventa uma desculpa razoavel; elas ficaram com medo e guardaram para si. Logo cedo os demais autorgrafos perceberam que não era uma desculpa convincente, então procuraram dar outras explicações, como a incredulidade e ignorancia dos apostolos. Vendo todas as nuances deste dado, toma-lo da forma como Craig quer um fato é arbitario.

      - Este é o único que pode ser seguradamente considerado como 'fato'; os discipulos tiveram a visão de Jesus ressucitado dado momento após sua crucificação. So que, fazer juizo deste fato não é escopo da historia (senão tão somente o que for dentro da critica literaria). Aqui para dar um juizo de valor a este ponto tem q recorrer a outras disiciplinas; religiao comparada, sociologia, psicologia, antropologia, etc. Meu ponto em outro tpc faz uso da psicologia social para evento traumatizador. De qualquer forma, não sendo escopo historico, ou se assume posição cética (do que diferencia a experiencia de visão dos discipulos como as de quem vê OVNIS, fantasmas, etc???) ou religiosa (a carta mágica; é preciso ter fé que foi um evento único).

      - Este é o 'fato' mais fraco do Craig rs. Os discipulos terem acreditado que a visão era Jesus de fato não o torna verdadeiro. Experiencias cognitivas de visões são 'lucidas' para quem as tem, lhe dando até falsas sensações como o tato de Tomé da ferida da visão de Jesus. Aqui Craig e todos demais apologitas tentam assegurar que é impossivel houver alucinações coletivas, mesmo houvendo documentado várias delas por toda a história. Igualmente sem apelo é apontar as pecularidades, que são, msm assim, a interpretação do testemunho da visão qiie tiveram em si, não a visão propriamente.

      Conclusão; é uma argumento fraco, retórico e que exige conexões sólidas entre todos os pontos para ser razoavel. Elimina um ponto, o resto desmorona junto.

      Excluir
    6. http://www.m.guiagaysaopaulo.com.br/1/n--nao-existe-mulher-hetero-todas-sao-gays-ou-bi-diz-estudo--05-11-2015--1957.htm

      Excluir
    7. Quando um estudo generaliza dessa forma ("não existe"; "todos"), é porque é piada até dentro da comunidade científica.

      Excluir
    8. De fato. Isso é uma pseudociência freudiana

      Excluir
    9. O que é um consenso científico é não haver evidências POSITIVAS para o gene gay

      Excluir
    10. A comunidade científica viu que é bastante improvável a existência de um gene gay, logo, decidiu desviar o campo de estudo para a epigenética.

      Excluir
    11. Fale-me mais sobre isso por gentileza

      Excluir
    12. Após muitas pesquisas na área da genética e uma avalanche de resultados não-conclusivos, eis que surgem evidências no campo da epigenética (as quais já expliquei em algum post por aí, salvo engano). Essas evidências foram tidas como promissoras, logo, em função das mesmas, houve uma mudança de campo. Basicamente, foi isso.

      Excluir
  19. Estranho, vi umas perguntas sobre o Genesis, mas se minha memória esta certa, o homem só ficaria eterno se ingerisse o fruto da vida! Como ele poderia ganhar algo que já tivesse em sua essência???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O consenso atual é que a árvore da vida não possuiria qualidades intrinsecamente vitalizadoras nos seus frutos, mas seria um símbolo representativo da garantia de vida eterna, da parte de Deus, para aqueles a quem Ele permitisse comer do fruto dela. Dessa forma, não há contradições. Vale lembrar que apenas os NÃO-HUMANOS eram eternos, pois estes, por não serem dotados ainda de valores e deveres morais, não podiam pecar, e a morte, como sabemos, veio com o pecado.

      Excluir
  20. Não acredito em mágica, que em um piscar de olhos, Deus fez o homem do barro. Isto é uma parábola para os humanos com pouco conhecimento da época, ele não tem obrigaçao de dizer como fez passo a passo. Deus que é a união de tudo em harmonia, utilizou a evolução dos seres vivos, para se chegar ao homem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Discordo de algumas coisas. Acredito que a parábola não refletia o pouco conhecimento da época, mas era um dos poucos meios de transferência de informação (ferramenta linguística) que eles tinham conhecimento. Ainda assim, no que concerne à evolução, o homem (enquanto ser biológico, apenas) não é o produto final da mesma, ao passo que estamos em constante transformação. De resto, eu concordo.

      Excluir

Total de visualizações de página

Razão em Questão. Tecnologia do Blogger.